🔥 | Latest

Memes, 🤖, and Jeans: Morre aos 91 anos senhora que trocou a quimioterapia por um ano na estrada 0/ACREDITANIssooFICIAL OACREDITANIsso @AcreditaNisso? Quando foi diagnosticada com câncer aos 90 anos de idade, Norma Jean Bauerschmidt contrariou todas as recomendações que lhe foram oferecidas – começar um intenso e devastador tratamento ou se mudar para uma casa de cuidados – e decidiu por se juntar ao filho e à nora, que viviam na estrada, cruzando os EUA em um motor home para curtir seu último ano de vida. Depois de um ano de muita estrada, alegria, de uma “nova página da minha vida”, como ela própria disse. Norma enfim veio a falecer, em sua cama no motor home. Juntos os três visitaram parques, feiras, faunas e floras diversas por todo o país, como o Hypeness mostrou, em uma verdadeira celebração da vida como um todo, através da longa e próspera vida de Norma. A família cumpriu seu desejo de ser cremada e enterrada ao lado de Leo, seu marido por 67 anos. Leo faleceu quatro dias após Norma descobrir sua condição. A saga da família pelas estradas dos EUA foi contada na página Driving Miss Norma (Conduzindo a Sra. Norma), por onde a informação de seu falecimento foi noticiada. Mais de 30 mil comentários e quase 3 milhões de views na página oferecerem tributos sinceros e deram adeus à felicidade aventureira de Norma. A inspiração de Norma permanece viva e jovem. Fonte: hypeness . SIGAM-ME OS BONS ➡️ @Nandinhatw
Memes, 🤖, and Jeans: Morre aos 91 anos senhora
 que trocou a quimioterapia
 por um ano na estrada
 0/ACREDITANIssooFICIAL
 OACREDITANIsso
@AcreditaNisso? Quando foi diagnosticada com câncer aos 90 anos de idade, Norma Jean Bauerschmidt contrariou todas as recomendações que lhe foram oferecidas – começar um intenso e devastador tratamento ou se mudar para uma casa de cuidados – e decidiu por se juntar ao filho e à nora, que viviam na estrada, cruzando os EUA em um motor home para curtir seu último ano de vida. Depois de um ano de muita estrada, alegria, de uma “nova página da minha vida”, como ela própria disse. Norma enfim veio a falecer, em sua cama no motor home. Juntos os três visitaram parques, feiras, faunas e floras diversas por todo o país, como o Hypeness mostrou, em uma verdadeira celebração da vida como um todo, através da longa e próspera vida de Norma. A família cumpriu seu desejo de ser cremada e enterrada ao lado de Leo, seu marido por 67 anos. Leo faleceu quatro dias após Norma descobrir sua condição. A saga da família pelas estradas dos EUA foi contada na página Driving Miss Norma (Conduzindo a Sra. Norma), por onde a informação de seu falecimento foi noticiada. Mais de 30 mil comentários e quase 3 milhões de views na página oferecerem tributos sinceros e deram adeus à felicidade aventureira de Norma. A inspiração de Norma permanece viva e jovem. Fonte: hypeness . SIGAM-ME OS BONS ➡️ @Nandinhatw

@AcreditaNisso? Quando foi diagnosticada com câncer aos 90 anos de idade, Norma Jean Bauerschmidt contrariou todas as recomendações que lhe ...

Memes, 🤖, and Brand: Via @carthrottlenews - Peugeot is eyeing a sensational return to prototype endurance racing – but only if the organisers agree to cut the costs of competing. - Fresh from buying Opel and Vauxhall, the French brand has told Autocar that the possibility of their return to the World Endurance Championship depends on three conditions: profitability, winning the Dakar Rally and an LMP1 cost cap of €200 million per year, and only the last obstacle remains. - The French firm has Le Mans pedigree, taking the overall win at La Sarthe in 2009 with its 908 HDi FAP diesel LMP1 machine. But financial troubles led to a shock withdrawal from the sport in early 2012. - Ultimately, Porsche joined Audi and Toyota in 2014 to create some of the best sports car racing we’ve seen in recent times before Audi’s sad departure last year; its diesel-fuelled motorsport programme a casualty of dieselgate. - With the drop to two major factory-backed LMP1 teams seen as a big problem by race organisers, it’s in everyone’s interests to get Peugeot back on board. Senior FIA and WEC figures are now understood to be looking at potential rules changes that could bring costs down without harming the levels of innovation that have made the WEC an increasingly popular sport. - Autocar quotes Peugeot CEO Jean-Philippe Imparato as saying: - “We have always said we will return if three conditions are met: firstly, we as a company are making money; secondly, we have won the Dakar Rally, and thirdly, the cost of competition cannot be over €200 million per year. - “The first two conditions are met; the third is not. We are studying a return, but the regulations must be easier on the budget.”
Memes, 🤖, and Brand: Via @carthrottlenews - Peugeot is eyeing a sensational return to prototype endurance racing – but only if the organisers agree to cut the costs of competing. - Fresh from buying Opel and Vauxhall, the French brand has told Autocar that the possibility of their return to the World Endurance Championship depends on three conditions: profitability, winning the Dakar Rally and an LMP1 cost cap of €200 million per year, and only the last obstacle remains. - The French firm has Le Mans pedigree, taking the overall win at La Sarthe in 2009 with its 908 HDi FAP diesel LMP1 machine. But financial troubles led to a shock withdrawal from the sport in early 2012. - Ultimately, Porsche joined Audi and Toyota in 2014 to create some of the best sports car racing we’ve seen in recent times before Audi’s sad departure last year; its diesel-fuelled motorsport programme a casualty of dieselgate. - With the drop to two major factory-backed LMP1 teams seen as a big problem by race organisers, it’s in everyone’s interests to get Peugeot back on board. Senior FIA and WEC figures are now understood to be looking at potential rules changes that could bring costs down without harming the levels of innovation that have made the WEC an increasingly popular sport. - Autocar quotes Peugeot CEO Jean-Philippe Imparato as saying: - “We have always said we will return if three conditions are met: firstly, we as a company are making money; secondly, we have won the Dakar Rally, and thirdly, the cost of competition cannot be over €200 million per year. - “The first two conditions are met; the third is not. We are studying a return, but the regulations must be easier on the budget.”

Via @carthrottlenews - Peugeot is eyeing a sensational return to prototype endurance racing – but only if the organisers agree to cut the co...